Rio São Francisco, a beleza de seus cânions, grutas e lendas!

 

Cânions do Rio São Francisco - passeio começa na cidade sergipana de Canindé de São Francisco



                    4 de outubro de 1501, um ano após o descobrimento do Brasil, a expedição sob o comando de Américo Vespúcio havia descoberto o Rio São Francisco. Mas aquele rio que se transformaria em um dos rios mais importantes do país, já era muito conhecido de um outro povo, os índios que ali habitavam e o chamavam de 'Opará', Rio-Mar em tupi-guarani. 
            
    Os 'descobridores', resolveram rebatizá-lo de Rio São Francisco, já que ele fora descoberto no dia de São Francisco de Assis, que por coincidência é padroeiro da natureza e dos animais



Nome do rio foi dado pelos navegantes em homenagem à São Francisco de Assis já
que seu 'descobrimento' foi no dia 4 de outubro. Em uma certa altura do Rio
 a imagem do santo padroeiro. 



                    Mas se o nome do 'Velho Chico', teria surgido através da navegação comanda por Vespúcio, de acordo com a lenda, ele teria nascido do choro de amor e perda da índia Irati, que abalada pela perda de seu amado guerreiro, sentou e começou a chorar, onde depois seria sua nascente, na Serra da Canastra em Minas Gerais. 
            Mas as lendas que envolvem o velho rio não param por ai, são muitas e separamos cinco delas. 

Pisadeira 



                    A Pisadeira seria uma mulher com gorro vermelho que senta em cima do peito dos que ficam de bobeira pelas margens do Rio São Francisco. 
                    Dizem que visitantes são advertidos para não dormirem de qualquer jeito em suas margens. Alguns dizem que se a pessoa conseguir tirar o gorro da Pisadeira, ela se transformará em sua escrava para o resto da vida e concederá qualquer desejo que a pessoa quiser. 

Serpente da Ilha de Fogo



                    Uma família com uma linda filha, que desconhecia o tamanho de sua beleza, morava na cidade de Juazeiro na Bahia. 
              Um dia, indo passear para ver o Rio São Francisco, a jovem, ao chegar perto das águas cristalinas, começou a se admirar ao ver seu rosto refletido no rio. Lá ela perdeu o tempo e ao badalar do sino, às 18 horas, exatamente na hora da Ave Maria,  se transformou em uma terrível serpente, atravessou o rio nadando e foi se alojar debaixo do morro na Ilha do Fogo, que fica em frente a cidade. 
            Reza a lenda, que a serpente está lá até hoje olhando para a cidade, presa por três fios do cabelo de Nossa Senhora das Grutas, padroeira da cidade. Caso a população juazeirense, cometa pecados e injustiças, a terrível serpente se soltará e irá a cidade. Dois fios já teriam se rompido, faltando apenas um. 

Lontras

                    Ameaçadas de extinção é quase impossível vê-las, por isso mesmo, diz a lenda, que se a pessoa conseguir ver uma lontra, esse terá sorte para o resto de sua vida. E se ela for muito bonita, ainda conquistará fortuna e felicidade. 

Carrancas 



                    A Carranca seria um tipo de monstro assustador que antes de qualquer embarcação afundar, daria aviso ao condutor. Três gemidos seriam escutados antes do fato acontecer. 
                   Eu mesmo antes de embarcar a Gruta da Serra Talhada (foto acima), fui questionado com o grupo que estava, se queríamos embarcar naquele barco, já que muita gente desiste. 

Romãozinho 


                    Nascido na época da escravidão, Romãozinho, era um menino endiabrado, que após uma travessura, fugiu de casa. Com medo da bronca que levaria dos pais, sumiu e até hoje vive vagando pelas margens do rio. 
                    Dizem que Romãozinho teria crescido e hoje ajuda pessoas a encontrarem objetos perdidos nas margens do rio. Como ele teria se perdido ainda criança, apenas os pequeninhos podem vê-lo. 


                    Tirando as lendas e histórias o Rio São Francisco desde 1501, ou bem antes, teve e tem até hoje uma importância enorme, sobretudo para o Nordeste, já que ele é o maior gerador de energia para região. 

   Tem enorme importância sociocultural, já que muitas famílias dependem dele para o seu sustento diário, seja da pesca ou da agricultura. 






                    Como possui fluxo constante e estável durante o ano inteiro, ele não seca, mesmo no período de estiagem. 
                    Percorre os estados de Minas Gerais, Goiás, Distrito Federal, Bahia, Pernambuco, Sergipe (de onde sai esse passeio) e Alagoas (onde ele desagua), por isso ficou conhecido como Rio de Integração Nacional. 

            Por sua semelhança com o Rio Nilo, no continente africano, que passa por várias regiões de clima árido e ajuda inúmeras comunidades marcadas pela escassez da água, auxiliando a agricultura e a produção de gado, o Velho Chico, também foi apelidado de Nilo. 


                    Muitas cidades oferecem o passeio pelo Rio São Francisco. Como estava em Maceió em Alagoas, optei fazer por lá. Na cidade os passeios são oferecidos pelas agências de turismo receptivos à partir de R$ 120. O valor é só do transfer até o Restaurante Karrancas, na cidade de Canindé de São Francisco, no Sergipe. O trajeto até o Karrancas, dura em torno de 3 horas de viagem, com parada para lanche e outro na cidade de Piranhas, na divisa entre Alagoas e Sergipe. (Falaremos sobre Piranhas ainda essa semana). 

Por falar em Canindé de São Francisco 

Imagem: Reprodução internet

                    Muitos filmes, músicas e novelas já foram gravados tendo como fundo o Rio São Francisco. Uma das últimas obras foi a novela, 'Velho Chico', de Glória Perez, na Globo. 
                   Entre os protagonistas, Camila Pitanga e Domingos Montagner (foto acima). O ator tinha 54 anos, quando gravava a novela, na cidade de Canindé de São Francisco. 
                    Durante um momento de pausa das gravações, os dois colegas de cena foram se refrescar nas águas do 'Velho Chico'. Porém, o que era para ser um momento de lazer e descanso, tornou-se um pesadelo. 

            O ator durante o banho, acabou se afogando (local foto ao lado - Imagem reprodução da Internet) e seu corpo foi encontrado horas depois a mais de 30 metros de profundidade. 
           Na época, em 2016, Camila Pitanga, disse que ao dar um mergulho, o ator, acabou não voltando. 


Restaurante Karrancas


                    
                    O restaurante Karrancas é bem estruturado e de lá saem os Catamarãns para o passeio até os Cânions do Rio São Francisco. Às margens do rio, ele tem buffet liberado a R$ 46 reais e uma bela paisagem que convida para um banho. 


                    É preciso ficar atento (a) para a chamada na hora da partida, o nome que será mencionado será o do seu guia. Caso você vá até a cidade sergipana por conta própria, seu nome será anunciado pelo capitão da embarcação.  Já os passeios de lancha são mais privativos e portanto mais caro, os valores podem chegar a mais de R$ 500. 

O passeio pelo Rio São Francisco e Cânions dura em média 3 horas e custa R$ 110. O valor é pago no Restaurante Karrancas. 


                
    Há uma parada de 20 minutos na plataforma, onde tem piscinas naturais para o banho. Lá os passageiros aproveitam o tempo com todo cuidado. Na plataforma também saem os barcos que levam os turistas para as belas e sensacionais grutas. 



Parada na plataforma. Os catamarãns tem bar e chuveiro

 Gruta do Talhado                     


                        Uma das paisagens mais lindas que já vi na minha vida e que causa efeito sonoro e suspiro nos passageiros dos barcos que vão da plataforma a gruta. Ela também é conhecida como a Gruta do Paraíso e não é difícil imaginar o motivo. Suas paredes rochosas, formadas pelo efeito da natureza, montam um belíssimo visual com o verde das águas que às vezes têm tom azulado. 

        Não são muitos os barqueiros que param para banho na 'Gruta do Talhado', já ali as águas podem chegar a mais de 15 metros de profundidade. Portanto, se já tiver algum barco com passageiros, o outro seguirá em frente e não irá parar. 



O passeio da plataforma a Gruta do Talhado custa R$ 15 e dura cerca de cinco minutos.
O valor é pago na própria plataforma e o passageiro vai a todo momento com colete salva-vidas, exatamente como estou na imagem. 




                    507 municípios são banhados pelo Rio São Francisco, isso de acordo com levantamento do IBGE. Entre eles, Pirapora em Minas Gerais e Juazeiro na Bahia, onde estão os Portos. 
                    Em Pernambuco, está a Usina Hidreletrica de Luiz Gonzaga e em Alagoas as Unidas Delmiro Gouveia, Mocotó e Xingó, de onde se fornece energia elétrica para grande parte da região Nordeste. 


                    Por muito tempo o Rio São Francisco foi notícia nos principais veículos midiáticos por conta de sua transposição, que foi um projeto do Governo Federal, para levar água através de canais a regiões que sofrem com a seca. 

As belezas do São Francisco



        É inegável a beleza do Rio São Francisco e suas formações pelo caminho. Como a 'Pedra do Japonês', é quase impossível não duvidar de que a escultura rochosa seja uma formação da natureza e não do homem. 


                    Visitar e se aventurar pelo 'Velho Chico' é mais do que visitar e conhecer um novo lugar. É mergulhar em uma parte da história do país, da nossa cultura, que muitas vezes é esquecida. 




  



                    

Seguros Promo

Comentários

Que tal um pijaminha para viajar, da grife do ex-BBB Tiago Abravanel

¿Quieres viajar, bucear o comprar un paseo?

Vai viajar para outro país? Contrate o seguro viagem da Allianz Travel com cobertura para Covid-19

Vai viajar para outro país? Contrate o seguro viagem da Allianz Travel com cobertura para Covid-19
Viagens dentro e fora do país, procure a Allianz. Faça aqui mesmo no blog pelo link

Postagens mais visitadas